Categorias
Blogue Idade Digital

Humildade, espontaneidade e alegria

“Aos que esperavam meu romantismo, peço perdão”
Hoje, um tapa na cara levei, aprendi a ser humilde, aprendi que precisa de alguém
Aprendi ainda que a vida tem muito pra mim
Hoje, levei um tabefe, alguém muito querido me criticou
Encarei-o com esportividade e alegria, a humildade foi o tema, fiquei muito feliz
Agora, humildemente peço sua atenção
A alegria é fruto do sofrimento
A vida nos dá alegria, nosso Deus nos dá alegria, eu sou alegre
Meus colegas tem alegria, mas existem pessoas que não conhecem a verdadeira alegria
Alegria espontânea, alegria instantânea
Alegria vindoura, alegria duradoura
A alegria que sinto, que vivo, que desejo para outros
É essa alegria que me faz caminhar entre as dificuldades
Para muitos, prepotente; para outros, egocêntrico; para outros ainda, perfeccionista.
Nada disso, é somente um garoto que vive feliz
Que vive normal, e plagiando o Verdade, Vida e Loucura, trabalhando e estudando, aprendendo e compreendendo
Graças aos amigos, aos familiares, aos irmãos
Alegria viva, alegria composta, alegria impagável
Espontaneidade total, ajuda mútua e garra.
Que crítica mais bem feita, eu precisava mesmo ser humilde, preciso, continuarei precisando, e serei, sem deixar de ser alegre, espontâneo e amigo.
Sem deixar de ser o que sou, prepotência é o que os outros veem em mim,
Embora eu mesmo não consigo enxergar.


Bruno de Oliveira Rocha 

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!