Categorias
Blogue Idade Digital

[ARQUIVO] ELEIÇÕES 2012: o blog do cidadão!

O Idade Digital tem o orgulho de informar que cobriu as eleições municipais 2012 de Unaí-MG, com matérias completas, no entanto, informações de última hora foram publicadas em meu Twitter: @brunocidadao, quem seguiu ficou ligado nas novidades!
Divulgue em seu Facebook, em seu Twitter, o Idade Digital vem crescendo a cada dia com a sua contribuição. Deus abençoe a todos!
Bruno de Oliveira Rocha
________________________________________________________________________

Coluna – Eleições e a anestesia dos tempos atuais (13/10/2012)
Com as barreiras da comunicação sendo destruídas, cada vez mais os cidadãos estão mais susceptíveis a informações assombrosas. Para que essas notícias impactantes não causem tamanho impacto em nosso trabalho, em nossa família ou em nossos pensamentos, a nossa mente [ou a mídia] acaba anestesiando-nos aos poucos. Em pouco tempo, já não temos a mesma sensibilidade para com os desabrigados e para com os pobres, assim como também não paramos para ouvir o relato de uma mãe desesperada atrás do seu filho ou de um filho desesperado atrás de sua mãe.
Enfim, a cada fato, a anestesia vem sendo aplicado, passando essas notícias de assombrosas para comuns, o que gera efeitos anestésicos. A grande e fatal anestesia acaba em várias ocasiões, algumas delas são: Natal, Dia das Mães, dos Pais, das Crianças, Sete de Setembro, Réveillon, Copa do Mundo de Futebol e com total certeza, as Eleições em todas as esferas, em especial, as eleições municipais.
Ao acabarem de sair de uma campanha ostensiva para a conquista da Prefeitura de cada cidade, os candidatos são levados ao descanso, afinal de contas, agora o “povo” e a imprensa não estão com olhares tão aguçados para os seus atos. É evidente que um ato de qualquer candidato em período eleitoral surtirá um efeito inesperado, talvez pela “moral” que os candidatos devem ter para ocupar um cargo, entretanto, o olhar aguçado da mídia, da oposição e dos eleitores levam os candidatos a tomarem certos cuidados para “blindarem” suas campanhas.
Em Unaí-MG, o segundo candidato mais bem votado e vice-prefeito retomou sua rotina normal, de casa para a prefeitura e da prefeitura para casa com seu companheiro Antério Mânica. Delvito Alves, por sua vez, continua exercendo seus contatos como deputado, mas já organizando a sua vida para ocupar a cadeira executiva na Prefeitura em 2013. Jeová Costa e Padre Simonides continuam seus trabalhos normais, cada qual em sua ocupação.
Os fatos relatados no último parágrafo não representam importância política alguma, porque a anestesia já voltou a manifestar seu efeitos em nós, cidadãos comuns. O efeito anestésico cortado na época de campanha nos deu o chamado “olho clínico” para observar as coisas de forma ampla, evidenciando o que está errado, porque este é o trabalho da imprensa e acima de tudo do eleitor que colabora para o cumprimento da legislação eleitoral.
Entretanto, é muito importante que o eleitor que votou no candidato vencedor, tanto para os cargos de prefeito como de vereador, cobre, ao longo dos quatro anos, os compromissos firmados com o eleitor. Com base na ideia de Bertold Bretch, o analfabeto político é alguém que não participa do processo eleitoral, mas é nesse momento que surge a corrupção que deixa certas partes da população à margem da sociedade. Por isso, o eleitor que votou consciente sabe que o seu dedilhar na urna foi importante, mas muito, além disso, é papel dele também cobrar do seu representante, principalmente porque a eleição do candidato foi com o seu voto.
Em Unaí-MG, cada vereador é representante de aproximadamente 3000 (três mil) eleitores, mas quando observamos a população em geral, esse número cresce para aproximadamente 5000 (cinco mil) pessoas. Basta observar esses números para ver o quanto o vereador é importante, mas ele só será realmente efetivo na sua cidade caso alguém cobre dele todas as responsabilidades que lhe foram incumbidas.
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

O primeiro voto e a cobertura das eleições 2012 como você nunca viu (09/10/12)
Domingo, 7 de outubro, dia do cidadão brasileiro escolher os seus representantes mais próximos, prefeitos e vereadores. Em Unaí, venceram Delvito Alves e Hermes Martins para ocupar as cadeiras no Executivo; na Câmara Municipal, a renovação foi a palavra, dez novidades e algumas surpresas. O eleitor unaiense pôde escolher entre 215 candidatos a vereador e 4 candidatos a prefeito, entretanto, os jovens ainda não ocupam posição de destaque entre o eleitorado. Os jovens que estiveram aptos a votar pela primeira vez em Unaí-MG foram apenas 2% do eleitorado total, ou seja, pouco mais de 1000 jovens votaram pela primeira vez decidindo o futuro de nossa cidade.
O jovem que vota pela primeira vez, assume mentalmente a vida adulta frente à urna eletrônica, já que ele não é obrigado a votar, no entanto, ele toma para si a responsabilidade de computar um voto que poderá influenciar diretamente na eleição dos representantes do povo. O Idade Digital entrevistou um jovem chamado Lucas e perguntou-o: qual a importância do primeiro voto para você? Veja a resposta: “É bom votar pela primeira vez porque assim nós conseguimos decidir o futuro da nossa cidade e também ajuda ‘a gente’ a criar responsabilidade. Sempre vinha com meu pai votar e apertava as teclas que ele mandava, mas hoje será minha cabeça que decidirá os números que mudarão Unaí”.
Portanto, eleitor jovem e os adolescentes de hoje, não percam tempo, votem com responsabilidade, com consciência, vote a partir dos 16 anos, pois somente assim o Brasil terá uma política mais limpa. A participação da juventude é histórica em muitas lutas e no voto não é diferente, em Unaí, a juventude está, aos poucos, ganhando o lugar dos antigos e já conhecidos políticos, com ideias novas e um jeito diferente de trabalhar, ambientado para o povo e com o povo.
Os bastidores da informação
A política apresenta faces turbulentas, engraçadas, mas que não deixam de serséria, por isso, a política movimenta cidades, estados e até países em busca da melhoria da qualidade de vida do povo, entretanto, hoje você conhecerá o trabalho de informação ao leitor de uma forma diferente, através da descrição do trabalho na cobertura dos fatos para trazer o melhor para você.
Com o avanço da tecnologia, a votação está sendo cada vez mais rápida e a apuração dos votos também, por isso, em pouco mais de duas horas, já é possível obter os resultados da eleição. Em Unaí, a apuração dos votos acontece no FÓRUM da cidade, com a presença de diversos jornalistas e outros profissionais da área de comunicação. O que a maioria da população não sabe é que a contagem não oficial, feita pelos fiscais de campanha e pelos jornalistas, passa por um número grande de boletins de cada urna, com os votos totais para prefeito e detalhados para vereador. Sem o trabalho em equipe e a cooperação entre todos, é impossível fazer o trabalho de contagem dos extratos das urnas para informar em primeira mão aos presentes na porta do FÓRUM e também nos sites, canais de televisão e de rádio.
Graças ao trabalho de profissionais, a população é atualizada rapidamente com a contagem dos votos totais, a diferença de um candidato para o outro e enfim, a divulgação do resultado parcial, mas que dá a vitória a um dos candidatos. Nesta eleição não foi diferente, mas pela primeira vez tivemos acesso ao FÓRUM, através do Jornal Folha de Unaí, para dar ao leitor as informações mais precisas e também mais atuais através dos vários canais do blog. Ao fim da contagem, resta ainda buscar informações com os eleitos e então, no outro dia, a publicação é feita, detalhada, com todos os resultados apurados e também os relatos.
O Idade Digital continuará na linha de frente da notícia, continue se inteirando de tudo que acontece na política, na educação, na cultura e no esporte de Unaí, acesse nosso blog, conheça também nosso perfil no Facebook (fb.com/brunocidadao) e siga-nos em @brunocidadao.
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

Coluna – Quem fala a verdade? (06/10/2012)

Em Unaí-MG, o panorama político estava quieto até o início deste mês, alguns transtornos ocorreram, mas nada que inquietasse aos dois candidatos com maior chance de eleição segundo a tão polêmica pesquisa do Instituto ContraPonto Comercial LTDA. Até os peessedebistas mais otimistas já previam o aumento da “temperatura” na disputa política unaiense.
Agora, manifestações no Facebook já causam náuseas, afinal de contas a rede social virou palco de ofensas leves e brincadeiras que ao invés de cumprir o papel da rede social, denigre a imagem dos dois candidatos. Afinal de contas, quem fala a verdade? Um candidato afirma que a pesquisa está correta, outro já diz que ela foi maculosa, o primeiro replica que a oposição quer ludibriar a população e outro faz uma pesquisa interna para verificar como está a situação depois desse alvoroço total.
O candidato a prefeito Delvito Alves publicou uma nota de esclarecimento afirmando que a pesquisa é legal e que a ContraPonto possui “desde o início de 2012 endereço na Av. Nilza Marques Guarita, 955, Uberaba/MG”. Além disso, na nota, consta também uma foto que foi supostamente tirada em 04/10/2012 no endereço acima citado.
Por sua vez e em contrapartida, o candidato a prefeito Branquinho continua com os seus carros de som veiculando a mensagem do prefeito Antério dizendo que a divulgação da pesquisa da ContraPonto está cassada e que tem conteúdo maculoso e tendencioso.
Delvito Alves, desde o início de sua campanha, faz campanha externa, ou seja, concede apoio a candidatos da região noroeste, como seu ex-assessor Ronaldo Verdadeiro em Uruana de Minas e Anchieta em Urucuia, dentre outros. Cada aliança formada fora de Unaí irá, com total certeza, contribuir para sua eleição como Deputado Estadual, caso candidate novamente.
Há rumores de que alguns candidatos a vereador de partidos coligados com Branquinho estão sendo interrogados e investigados pela Polícia Federal que está presente na cidade investigando crimes eleitorais. Branquinho está realizando uma pesquisa de circulação interna para verificar o que aconteceu após esse rebuliço total com relação à pesquisa.
Até o momento, os dois candidatos se enfrentam e mostram as suas garras para a população, cada passo dado pelos candidatos estão sendo observados pela população, portanto, a politicagem existente nestes últimos dias mancha a imagem da política unaiense.
Até um desafio foi lançado ao Prefeito Antério pela equipe do candidato Delvito Alves: ter “a coragem de apresentar pesquisa eleitoral registrada no TSE como sempre se valeu do IBOPE nestas ocasiões”. O que o último episódio dessa minissérie irá nos reservar?
Se nós analisarmos a pesquisa, ela realmente contém algumas características que causam dúvida, em especial, a realização da pesquisa em 25 bairros apenas enquanto Unaí tem 45 bairros. Outro aspecto que promoveu a inquietação da oposição foi a realização de apenas 4% da pesquisa nos bairros Primavera e Novo Jardim, que representa o segundo maior público eleitoral da cidade.
Por outro lado, os simpatizantes do candidato Delvito Alves encontram-se em maior número nas ruas, com bandeiras e outros artefatos para impulsionar essa corrida política. E, para finalizar o período de campanha, os dois candidatos Delvito e Branquinho apostamnas “caminhadas da vitória” a se realizar hoje no centro unaiense nesse período da manhã.
Vamos aguardar o dia 7 de outubro, onde a decisão será tomada pelo povo e diante do povo haverá a resposta. Com certeza, a maioria da população terá a consciência para votar e analisará os critérios dos candidatos para enfim, escolher. Eleitor, caro eleitor, vote consciente!
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

Coluna – Ofensas e apelos: na reta final vale tudo! (01/10/2012)

Faltando pouco mais de 145 horas para o dia em que o seu voto pode decidir o futuro de sua cidade, os candidatos a prefeito e a vereador trabalham intensivamente. Em Unaí-MG, não é diferente, principalmente pelo fato de que os dois candidatos com maiores possibilidades de eleição para o cargo de prefeito trocarem seus programas eleitorais por meros programas de ofensas, apelos e uso da imagem popular.
Muitas vezes, o eleitor que, de alguma forma, contribui para a gravação de um programa eleitoral não sabe que nem tudo que é falado é exibido. Vale para todos os candidatos, pois os cortes são fáceis de fazer. O candidato Delvito e o candidato Branquinho estão trocando ofensas pela TV, a princípio, o candidato Delvito, opositor ao governo atual dá boa parte de sua fala na crítica à atual administração. Por sua vez, Branquinho revida, esclarece e também alfineta o seu adversário.
Essa característica não é nova na perspectiva política unaiense, nem brasileira. Os candidatos alfinetam-se uns aos outros e até mesmo “atiram em seus próprios pés”, portanto, é de fundamental importância que os candidatos tenham muito cuidado ao que divulgar na televisão, por ser um veículo massivo de informação, mas também porque no calor e na vontade de ganhar as eleições, uma palavra pode tornar toda a campanha arruinada.
Infelizmente, alguns candidatos aproveitam de situações para colocar em evidência o que é problema em todo o Brasil, aproveitam de seus eleitores para dizer inverdades e ludibriar determinado público. Essas pessoas, chamadas de “analfabetos políticos” pelos críticos da política, designam esse termo sugerindo que essas pessoas são facilmente enganáveis, o que inegavelmente ocorre.
O eleitor que se conscientiza, com certeza, escolhe o melhor em sua visão, não deixando de lado o respeito, entretanto, os candidatos muitas vezes se portam de forma inadequada e não dizem respeito ao que realmente promovem na televisão. Bons apresentadores, repórteres, isso todos tem, mas falta respeito, falta consciência, falta entendimento, portanto, o eleitor, que com certeza, votará consciente nesse dia 7 de outubro deve analisar de forma crítica todos os candidatos, escolhendo o melhor para nossa querida Unaí.
É bem provável que essa seja a última coluna antes das eleições, portanto, a mensagem que deixo para o eleitor vem logo abaixo acompanhada do meu carinho e apreço por cada um de vocês que compartilharam, indicaram e também comentaram sobre o nosso blog que passou por dificuldades, mas enfrentou-as de forma a prezar pelo melhor para você, parceiro do Idade Digital.
“Eleitor, meu concidadão, a primeira coisa que lhe peço é que vote com consciência, depois de analisar o passado de seu candidato, as ações próximas à sua candidatura e os fatos que circulam sua candidatura, informados pela imprensa, veículo que deve ser imparcial. Se você ainda não decidiu em quem irá votar nessa eleição, decida colocando em primeiro lugar o que seu candidato tem de melhor, depois contraste as suas propostas, logo, você saberá quem é o melhor para a sua cidade. Lembre-se que Unaí é uma cidade com grande potencial de crescimento e que merece a continuidade do desenvolvimento dos últimos anos, entretanto, a saúde passa por um momento difícil que merece a atenção dos nossos próximos governantes como prioridade, mas é inegável a situação de caos do serviço de saúde em âmbito nacional, não querendo dizer que assim deve permanecer, mas que esbravejar, gritar, ofender e xingar só irá causar transtornos. A população deve entender que o governo é feito para o povo, escolhido pelo povo, entretanto, os nossos governantes precisam ter pulso firme para administrar os recursos financeiros e pessoais, principalmente. Portanto, meus queridos, vote com consciência, com responsabilidade e confiança. Me manterei dentro do panorama político unaiense lhe informando sobre tudo o que acontece, com a qualidade Idade Digital, de notícias. Um abraço e bom voto!”
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________
Coluna – Pérolas do programa eleitoral gratuito na televisão (24/09/2012)

Os candidatos a prefeito e a vereador têm visto no programa de televisão e rádio a oportunidade de conquistar mais eleitores, mas não somente esses veículos, mas o marketing de campanha de cada candidato tem surpreendido. Embora o espetáculo esteja instaurado, algumas “pérolas” têm aparecido.

Entre essas “pérolas” estão algumas passagens cômicas no horário eleitoral gratuito. No programa eleitoral do candidato Delvito Alves, a TV 14, um eleitor que tinha tido sua imagem veiculada no programa eleitoral do candidato da oposição Branquinho, deu sua versão para esclarecer que “não apoia mais o 45, isso é passado, sou 14”, disse o eleitor.
Já que estamos falando de contradições e esclarecimento eleitoral, vamos tomar um ponto que o eleitor não deve ter prestado atenção no 13º programa eleitoral do candidato Branquinho. Miguel Garçom é o nome para urna de um dos candidatos a vereador da coligação Aliança Popular, do candidato Delvito Alves, e esse mesmo candidato apareceu no já citado programa eleitoral programa de televisão do candidato Branquinho.

Para ver como foi, veja o vídeo acima, mas vamos adiantar o que aconteceu para aguçar a sua curiosidade: o candidato a vereador Miguel realizou um exame no Hospital Municipal e foi, coincidentemente, questionado a respeito do atendimento. As suas respostas foram de encontro com o que o candidato Delvito Alves tem falado continuamente em seus programas de televisão, pois ele disse na entrevista: “muito bem, [me] trataram muito bem, não teve nada me contrariando não, foi ótimo, o atendimento foi ótimo”.

Infelizmente, algumas coisas trazem contradição à política e é claro, aos pronunciamentos que cada candidato faz. Talvez, o eleitor precise testar o serviço de saúde no município para constatar o que realmente acontece e ver quem fala a verdade.
É de fundamental importância que o eleitor escolha bem os seus candidatos e principalmente, com relação à saúde, é importante que o eleitor averigue com as suas experiências e não com o que se fala, pois os interesses políticos nessas épocas chegam a sufocar os interesses da população.
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________
Enquete realizada pelo Idade Digital aponta um cenário disputado na política de Unaí–MG (13/09/2012)

O Idade Digital abriu uma enquete em agosto perguntando em quem o internauta votaria para ocupar a cadeira de prefeito de Unaí-MG. Com um pequeno número de votos, 52 apenas, a enquete fechou nesta quinta-feira (13). O Idade Digital vem trazendo pra você as notícias do política unaiense e mostra ao cidadão alguns fatos que influenciaram no ritmo da política unaiense.

O Idade Digital vem reafirmar que todas as informações coletadas são de caráter informal, portanto, tratando-se apenas de uma enquete, isso não é considerada uma pesquisa eleitoral. Veja os números:
Branquinho: 46% (24 votos)
Delvito Alves: 40% (21 votos)
Padre Simonides: 5% (3 votos)
Jeová Costa: 5% (3 votos)
Votaria em branco: 1% (1 voto)
É possível observar que há um suposto “empate” entre os candidatos Padre Simonides e Jeová Costa, ambos vem apresentando propostas de mudanças, questionando a atual administração e mostrando em seus programas televisivos, o plano de governo de curto e longo prazo.
Branquinho e Delvito trocaram posições ao longo da pesquisa, no entanto, após a reportagem do CQC, programa da Band, o candidato Delvito teve um aumento expressivo na sua porcentagem, quase igualando-se ao candidato Branquinho. A diferença de 6% apresenta a real situação de Unaí, quando do campo visual.
O candidato Delvito tem conquistado o voto da zona rural, dos bairros mais periféricos e no centro da cidade, os adesivos e bandeiras já começam a aproximar-se da quantidade expressa pelo candidato Branquinho. Delvito vem trabalhando em áreas “precárias” da cidade, como é visto em seu programa eleitoral na televisão, saúde, educação e segurança pública.
O debate da Band e TV Rio Preto foram armas que a sociedade unaiense puderam usar para avaliar os seus candidatos. O candidato Delvito e o candidato Branquinho tomam a frente da disputa e não deve ocorrer nenhuma “lavada” de votos, mas sim uma disputa acirrada com poucos votos a favor do candidato vencedor.
Outra questão que vem gerando bastantes conversas é o crescimento do PT em Unaí. Padre Simonides e sua vice, Professora Mirtes, estão trabalhando para conseguir os maiores apoios a nível federal, hoje, por exemplo, apareceu o Ministro da Justiça em seu horário eleitoral, considerando o papel visual e a importância política, é bem provável que o PT na próxima eleição já consiga ter um gasto de campanha maior para brigar diretamente com os tradicionais partidos pela Prefeitura unaiense.
Jeová Costa é a “figura” mais preciosa do álbum das Eleições 2012, principalmente por suas falas acusadoras, seus atos em não conformidade com os outros candidatos e a sua coragem de enfrentar com palavras diretas os seus adversários. Apesar disso, o PSOL ainda tem muito a crescer em Unaí-MG.
Em face dessa caminhada política, várias outras pesquisas estarão saindo nos próximos dias. A FACISA fez uma pesquisa eleitoral que não foi registrada, mas os candidatos já estão encomendando suas pesquisas em institutos de renome nacional.
O Idade Digital continuará trazendo para você as notícias relacionadas as Eleições 2012 e abrirá nova enquete a partir do momento desta publicação, faltando 23 dias para a eleição. Vote e ajude a construir um panorama político em Unaí-MG!
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

 Coluna – O debate e suas particularidades (11/09/2012)

O período político unaiense está badalado, cada vez mais aparecem fatos que contribuem para que os holofotes se voltem para a política. O último foi a reportagem do CQC, programa da Rede Bandeirantes de Televisão, que realizou um debate entre os quatro candidatos a prefeito de Unaí-MG.
A Band vem fazendo um belo trabalho no campo político brasileiro, cada vez mais os debates são aperfeiçoados e o exercício da cidadania política está sendo cumprido. Graças a esse debate, o eleitor unaiense que esperava a oportunidade de reunir as propostas dos candidatos e compará-las, agora já sabe ou pelo menos olhará com mais atenção para os candidatos que apresentaram propostas que vão de encontro ao anseio da população.
Portanto, se você dormiu muito ou não teve disposição para acordar cedo (8:30h) no domingo, farei um panorama para que, conforme foi visto na televisão, o voto seja decidido. Vamos deixar de lado os problemas e vamos focar no debate, arma da população em virtude de comparação de propostas.
No início, Jeová Costa iniciou-se brando, saiu um pouco do foco, voltou a falar do Parque Municipal e da Associação das Costureiras, “promessas que serão cumpridas na primeira semana de governo”. Jeová Costa se referiu a Delvito Alves como ‘vice-deputado’, o que não soou bem aos ouvidos de Delvito que pediu respeito e o chamamento adequado, pois Delvito é deputado estadual. Jeová explanou sobre seus planos, criticou a atual administração, criticou Delvito e também convidou o Padre Simonides para trabalharem juntos após a eleição num grande projeto pelo fortalecimento da agricultura local.
Padre Simonides, por sua vez, foi enfático ao questionar o Branquinho por duas vezes sobre o piso salarial dos professores municipais. Branquinho, respondeu duas vezes que a Prefeitura Municipal paga o piso salarial para os professores. Padre Simonides centrou-se nos objetivos de fortalecimento da agricultura, saúde e educação, temas também bastante enfatizados pelo candidato Delvito.
Num primeiro momento, Delvito Alves e Padre Simonides concordaram com algumas coisas incertas que “a atual administração vem fazendo”, tais como: desleixo com a zona rural, abandono da saúde, equipamentos sucateados sem uso e até os tratores que, com base nas palavras de Delvito, “foram doados, mas a Prefeitura rejeitou”.
Branquinho se mostrou confiante inicialmente, mas a partir do momento em que a pergunta foi dirigida a Delvito Alves, em palavras mais populares, “a coisa pegou fogo”. Branquinho se desequilibrou quando disse que o Delvito Alves “fez pouco pela nossa região, nós entendemos que foi pouco”, Delvito não ficou atrás e retrucou “se fazer pouco para você é mais de 10 milhões de reais para reformar escolas, é estradas da região, é anel viário […]”, os dois trocaram ofensas, assim como Branquinho também equivocou-se ao dizer que o anel viário era obra da sua gestão, o que na verdade recebeu maior influência por parte do então deputado Delvito Alves da Silva.
No quarto e quinto bloco do programa, as perguntas foram mais efetivas, com travamentos mais duros girando em torno dos dois candidatos com chances maiores de eleição, Branquinho e Delvito Alves. Delvito, no início do debate ficou aparentemente nervoso, mas se tranquilizou quando o embate chegou até o seu maior adversário, Branquinho; este, por sua vez começou o debate confiante e terminou com muito nervosismo, com equívocos. Enfim, o debate foi composto de companheirismo, nervosismo, equívocos e algumas palavras fortes que cabem a você, amigo leitor, examinar os vídeos do debate e tirar a sua conclusão.
Quando, nas perguntas da imprensa local, somente foi permitida as perguntas elaboradas pela apresentadora do AgroNews, programa exibido na TV Band, também produtora do debate, os candidatos tiveram essa surpresa. Boatos nas redes sociais informam que houveram alguns desrespeitos por parte de um dos candidatos a prefeito e/ou de sua coligação, o que não foi nada confirmado.
É possível que alguns votos migrem, outros sejam decididos, mas somente você poderá dizer se o debate foi ou não importante. Se foi, vote no seu candidato na enquete em nossa página, se não foi, não deixe de procurar logo as propostas do seu candidato. É para o seu bem, da nossa cidade e do nosso Brasil.
Todos nós sabemos que o Idade Digital, por não ter credencial jornalística, não teve acesso algum ao debate ao vivo no auditório do SICOOB Noroeste, preparamos esse panorama para você tão somente assistindo pela televisão. Graças a Deus, a política unaiense vem tomando forma e está com candidatos cada vez mais interessados no povo, entretanto, é de fundamental importância que o eleitor tire as suas conclusões sobre cada candidato e escolha o melhor para sua cidade. Vote consciente, vote limpo!
Quero ainda externar o meu agradecimento a todos que vêm me acompanhando nessa jornada e logo, agradecer também pelo apreço de nossos leitores que estão compartilhando e ajudando a difundir a Unaí que sabemos existir. Vamos chegar aos 3000 acessos com a sua participação!
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

Coluna – Investimento pesado! (29/08/2012)
As campanhas políticas em Unaí-MG estão à todo vapor. A princípio, os candidatos se mostraram frios e pouco estratégicos, mas agora não, agora a situação ficou digna de pipoca e guaraná para assistir ao horário eleitoral gratuito na televisão. Não porque o que está passando é uma comédia, muito pelo contrário, é uma questão de produções de alto profissionalismo.
Do lado de Delvito, nesta quarta-feira, Gilcimar Barbosa, ex-apresentador da TV Rio Preto dividiu a apresentação de estreia com Kamila. É muito importante ressaltar que o horário destinado à propaganda eleitoral do candidato Delvito Alves é de pouco mais de seis minutos, o que em relação a Branquinho, é muito inferior.
Sejamos nós conscientes, como cidadãos, mas agora como profissionais e apreciadores de boas produções. Branquinho vem dando um show com sua equipe de televisão, primeiro com os apresentadores que estão de parabéns pelo profissionalismo. Confesso que enquanto vi a retrospectiva das obras dos últimos 16 anos em Unaí-MG, me senti dentro de um telejornal. Alyne e Cristiano são os melhores apresentadores do horário político de Unaí-MG.
Em segunda instância e talvez, o papel de maior importância, a equipe de produção que está mostrando um trabalho excepcional diante das animações, dos quadros, das entradas e saídas, bem como de todo o aspecto visual da campanha. Creio que até mesmo o jornal 45 e os adesivos têm um padrão alto de qualidade, por isso, é nota 10 para todos. Site, Facebook, Twitter, Youtube e até e-mail de contato é muita criatividade nesse mundo digital!
Surpreendi-me ainda mais hoje, quando vi o Padre Simonides com o Ministro do Desenvolvimento Agrário, principalmente quando o mesmo demonstrou e externou seu apoio ao Padre Simonides. E, finalmente, a Professora Mirtes, sua vice, apareceu! Ufa! Achei que não a veria. Quero ainda deixar um pergunta no ar: será que os depoimentos e pronunciamentos dessas autoridades do Governo Dilma estão fazendo por apoio sincero ou em virtude de obrigação? Espero que seja por apoio sincero.
Jeová Costa não me surpreendeu, pois apresentou algumas propostas que já estão em trâmite na Prefeitura Municipal, infelizmente, nada novo e concreto.Vem aí o debate da Band Triângulo e veremos quais serão as propostas de cada candidato nessa eleição. Se ligue, vote consciente!
Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________
Coluna – Nada está ganho! (23/08/2012)

Em se falando de adesivos nos carros e casas, vamos fazer um paralelo informal e sem estatísticas reais (Branquinho, representado pela letra B; Delvito, representado pela letra D; Padre Simonides, Jeová Costa e indecisos, representados pela letra O):
Riviera Park, Kamayura, Capim Branco e Jacilândia: B (40%); D (55%); O (5%)
Canaã, Novo Horizonte, Iuna, Cidade Nova, De Lourdes: B (20%); D (75%); O (5%)
Cachoeira, Politécnica e periféricos próximos: B (30%); D (60%); O (10%)
Divineia, Bela Vista, Sagarana, Primavera: B (50%); D (40%); O (10%)
Centro, Barroca, Cruzeiro e Itapuã: B (75%); D (20%); O (5%)
Demais bairros: B (40%); D (30%); O (30%)
Parece piada falar isso em uma cidade que está dividida, mas realmente, nada está ganho. Em Unaí-MG, o candidato Delvito Alves está na frente do candidato Branquinho, em larga escala, segundo a pesquisa encomendada pelo próprio candidato Delvito. Vamos aos contrastes!
No lançamento da candidatura de Branquinho, o Salão Rural do Parque de Exposições estava lotado, com pessoas em pé e até fora do galpão, que só tem capacidade legal para 800 pessoas segundo o projeto contra pânico e prevenção de incêndio. Na festa de lançamento do candidato Delvito Alves, o local de cerimônias do Itapuã Iate Clube estava também com um grande número de pessoas, no entanto, bastante inferior (num olhar numérico, 500 pessoas) ao número presente no lançamento da candidatura do seu adversário.
Até o presente momento, Jeová Costa e o Padre Simonides só estão efetuando divulgação através do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Padre Simonides, ou, Geraldo Simonides, surpreendeu Unaí com uma gravação junto do secretário da Presidência da República, em Brasília, declarando o seu apoio à candidatura de Simonides.
Voltando aos confrontos com maior representação partidária, Delvito, em seu discurso apresentou algumas propostas concisas, mas que sobretudo, se voltam à infraestrutura e industrialização, exceto o pagamento do piso aos professores municipais. Branquinho apresentou-se respeitosamente aos seus adversários e pediu, inclusive, que os seus correligionários pudessem respeitar ao máximo o adversário; no ramo das propostas, Branquinho ocupou-se em falar sobre o que foi feito e sempre em “dar continuidade”, pois o objetivo da sucessão é esse.
Unaí, nos últimos vinte anos, nunca teve sucessão após a reeleição de um prefeito; será dessa vez? Muito embora nenhuma pesquisa de um instituto renomado tenha circulado os jornais regionais, as pesquisas encomendadas pelo candidato Delvito Alves representam um crescimento nas intenções de voto a seu favor.
A oposição, no discurso de Delvito, foi acusada de “comprar pesquisas de intenções de voto para ludibriar a população”. Nenhuma denúncia até o momento foi apurada, mas como toda eleição, há polêmicas que mudam de lado: intrigas da oposição e da situação.
Ontem, 22 de agosto de 2012, presenciei uma cena linda, sem demagogia, nem favorecimento, mas com uma importância fundamental para uma política limpa. A cena merece a seguinte descrição: Zeuman, candidato a vice-prefeito na chapa de Branquinho, esperava o seu companheiro sair do seu turno de trabalho (isso se passou às exatas 18 horas e 12 minutos). Num ato de respeito ao local público governamental que é Prefeitura Municipal, Zeuman esperava na praça o encontro de seu companheiro, quando, tão somente na praça, os dois se cumprimentaram e Branquinho colocou em sua camisa, o seu botton (adesivo redondo e pequeno), e então, passada a cena, os dois foram discutir, com certeza, assuntos relacionados à sua candidatura.
Você não deve ter entendido o porquê de tamanha exaltação pela cena descrita, mas é um ato de respeito a todos os eleitores, porque ninguém influencia mais do que um candidato em área pública com grande circulação de pessoas. Engraçado, o apoio de José Braz a candidatura de Branquinho foi motivo de descontentamento por parte de Delvito Alves, mas é importante relembrar que esta união política não fez com que AntérioMânica (maior adversário de José Braz) se separasse de Branquinho, mas fez com que Antério ganhasse um espaço muito especial no horário eleitoral de Branquinho, a primeira fala foi destinada ao atual prefeito.
O título “Nada está ganho!” foi utilizado para chamar a atenção dos eleitores unaienses que, seja por escolha própria individual ou influenciada, ainda há tempo para repensar nas propostas de todos os candidatos. Por isso, não deixe de participar dos comícios, reuniões em comunidades, não deixe de assistir o horário eleitoral e até mesmo de ir atrás do seu candidato.
Vamos fazer a diferença, votando consciente, é Unaí pra gente!

Bruno de Oliveira Rocha

________________________________________________________________________

Coluna – Ventos de agosto + “santinhos” = sujeira desregrada (15/08/2012)
Você não está enganado, o título gira em torno de um fenômeno artificial que vem tomando as ruas de Unaí-MG: a panfletagem. Se você acha que são apenas os políticos, enganou-se, as empresas vem colocando nas mãos da população uma grande quantidade de lixo e infelizmente, esse lixo pode ser espalhado voluntário ou involuntariamente, já que as correntes de ar no mês de agosto intensificam ao ver do corpo humano, que sofre com problemas epiteliais.
Estamos em uma questão geral, mas alguns candidatos, me parece achar que só se ganha voto com poluição visual, pois aqueles candidatos ditos “fortes” sempre intensificam suas campanhas no início do período eleitoral para agarrar mais eleitores, no entanto, alguns candidatos estão se mostrando desrespeitosos ao meio ambiente, já que não há instrução alguma para os distribuidores dos “santinhos” evitarem o despejo desse material em via pública, que todos conhecem o fim: o rio, as nossas casas após uma ventania e a estética da cidade.
No centro da cidade, a situação está menos constrangedora, mas quando olha-se para a periferia, principalmente, os bairros mais afastados, vê-se que mesmo após a equipe de limpeza urbana passar, ainda ficam alguns “santinhos”. Nenhuma negligência da equipe, mas um fator natural que deveria ser observado pelos políticos antes de enviarem os seus distribuidores às ruas.
Enquanto louco pela política, coleciono os “santinhos” durante a campanha, e até o exato momento já são mais de 60 unidades distintas que eu estou colecionando em menos de um mês de panfletagem autorizada, divulgação, sim, sujeira, não.
A campanha Sujeira não é Legal, do TRE-MG, visa diminuir este tipo de poluição, portanto, se você observar algum abuso com relação à panfletagem, denuncie, pois políticos que são autores de verdadeira sujeira na cidade.
Bruno de Oliveira Rocha
________________________________________________________________________

Coluna – A aliança da vez (09/08/2012)

Uma manobra política pode ser caracterizada como o conjunto de ações de um partido ou pessoa para alcançar um dado fim, no entanto, em Unaí-MG, os ex-candidatos José Braz e Valdivino Guimarães traçaram uma manobra repleta de artimanhas mal vistas pelos conservadores.
O fato se deu no pré-lançamento das campanhas municipais eletivas, o candidato Delvito Alves da Silva (PTB) formou uma coligação bastante condensada preservando alguns partidos que já eram de oposição e unindo outros como o Partido Verde que na última eleição lançou o candidato Valdivino Guimarães. Este que manifestou o seu apoio ao candidato José Gomes Branquinho (PSDB), já o PMDB ficou dividido entre os dois candidatos com prováveis chances de eleição, e numa manobra histórica, o candidato José Braz, por medo de se ausentar da política ou por artimanha com segundas intenções claras, optou por dar apoio ao candidato José Gomes Branquinho (PSDB).
Entretanto, numa base menos fortalecida, no entanto, com uma coligação bastante densa e repleta de partidos e candidatos a vereador, 125 no total, o candidato Branquinho fez uma aliança com o PMDB que lançou o seu candidato à vice-prefeito na coligação de Branquinho, o professor Zeuman.
Voltando ao apoio inusitado de José Braz e Valdivino Guimarães à candidatura de Branquinho, algo inédito poderá vir a acontecer, já que o atual vice-prefeito, em seu segundo mandato, foi o maior adversário de José Braz. No entanto, a tal manobra não parou por aí, o Deputado Federal Antônio Andrade ligou seu apoio ao candidato Branquinho, fato de ainda maior polêmica por causa da última “dobradinha” entre Delvito Alves e Antônio Andrade, que na situação atual demonstram enfrentamento.
Infelizmente, Unaí perde muito com essa manobra feita pelo PMDB na cidade, pois embora na política também se pratique o ato do perdão, as ideias opostas não chegarão a um consenso, a menos que essas ideias estejam embrulhadas em um presente bonito, mas que, no fundo, há uma bomba que pode ou não estourar na mão de Branquinho, cabendo a ele essa decisão.
Ainda que seja algo feito para que José Braz não se ausente da política, Unaí perde muito, pois as opiniões dos ex-opositores soarão com grande retumbância ao candidato, e consequentemente, caso ele vença as eleições, isso soará forte no governo, lembrando a situação precária de Unaí dos anos 2000 até a eleição histórica do nosso atual prefeito Antério Mânica.
Irei, no dia 7 de outubro, votar pela primeira vez, portanto, não quero contribuir para um passo errado em nossa cidade. É possível que tudo que eu tenha dito até aqui seja balela, mas é bom que prestemos atenção a cada passo dos nossos candidatos, pois não podemos, não queremos, e com a nossa voz, não deixaremos um “mal” voltar a ocupar um espaço onde nunca lhe deveria ser dado, nem mesmo na campanha. Ou você acha que um candidato de respeito, apoiado primariamente pelo prefeito atual, pelo Deputado Federal Bernardo Santana, tendo um currículo louvável, deverá se envolver com um ex-prefeito que tem hábitos noturnos bastante fora do comum em se dizendo de um homem público, que visita bares diariamente, que tem postura autoritária e tem um histórico nada bom (basta pesquisar sobre suas condenações na internet, trabalho escravo e mais)?
Bruno de Oliveira Rocha

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!