Categorias
Blogue Idade Digital

Economia nacional no horário de verão abasteceria Unaí por 13 anos e meio

13,5 cidades de Unaí-MG poderiam ser abastecidas durante um ano com a energia economizada no horário de verão 2012/2013 ou ainda Unaí poderia ser abastecida por 13 anos e meio. A economia financeira do horário de verão 2012/2013 foi menor que nos outros por conta da baixa dos reservatórios das hidrelétricas no centro-sul do Brasil no período considerado chuvoso. Veja também dicas para economizar na conta!
O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que houve uma economia de 4,5% da energia nacional, equivalente a 2.477 Megawatts do sistema elétrico brasileiro. Na prática, essa redução é baseada no que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) chama de “despesa evitada”, ou seja, a energia que deixou de ser produzida por causa da redução do consumo, em especial, nos horários de pico. Em reais, a economia foi de cerca de R$200 milhões.
Colocando em comparação, o resultado do horário de verão 2012/2013 traria energia suficiente para abastecer uma cidade do tamanho de Unaí por 13 anos e meio, considerando a estabilização total do consumo. Unaí tem aproximadamente 80 mil habitantes e seu consumo estimado em 2003 era de 118MW/ano, dessa forma, a economia de 2.477 MW no Brasil abasteceria anualmente as atividades comerciais e residenciais de 13,5 cidades com 80 mil habitantes. Ou comparando com o gasto energético do noroeste, a energia economizada seria suficiente para abastecer todas as cidades do noroeste mineiro por um ano. Toda essa economia, ligada a outros fatores de grande importância, acabam atrelados à conta do consumidor que recebe um aumento menor.
Já no campo da economia estadual, a redução só forneceria energia para abastecer Unaí por 45 dias, com as atividades industriais, comerciais e residenciais, já que a redução de 320 MW no consumo de Minas Gerais foi bem menor que em outros estados onde a concentração industrial (que utiliza mais energia) é maior, portanto, a utilização da luz natural afeta diretamente o consumo. Em todo o subsistema Sudeste/Centro-Oeste, a economia foi de 1.858MW, índice alavancado pelos estados de São Paulo e Goiás, onde a concentração industrial é cada vez maior. Observando ainda que cerca de 70% da população foi sujeita ao horário de verão, pois existem estados que não aderiram a mudança.
Para muitos, o horário de verão é apenas uma forma de acordar mais cedo e ir dormir mais tarde, pois até que o relógio biológico se adapte ao novo horário, muitas pessoas têm dificuldades. Todos os dados trazidos aqui são importantes para que o consumidor possa enxergar o início de uma solução para os problemas de racionalização de energia que assolaram o país no fim do ano passado. No entanto, olhando pelas estatísticas, o horário de verão é essencialmente econômico e produz grandes ganhos ambientais, pois reduzindo o consumo, reduz também a necessidade de operação das térmicas.
Todavia, o ano de 2012 foi marcado por uma seca dura, em especial nas região Centro-Oeste e Sudeste, onde os níveis dos reservatórios das hidrelétricas chegaram a níveis preocupantes, deste modo, a necessidade de operação das termelétricas foi iminente e desde que essas entraram em operação, por volta de setembro de 2012, a energia ficou mais cara, no entanto, esse repasse do aumento só será feito neste ano, quando o consumidor que recebe energia da CEMIG receberá um aumento especulado de 6% na conta em abril por conta do encarecimento da energia por causa da entrada das térmicas em operação no Sistema Elétrico Nacional.
Dicas
O IDpreparou algumas dicas para você, leitor, economizar na conta de energia. São todas dicas simples e que não fogem à repetição, mas são uma boa opção para quem quer deixar de desperdiçar dinheiro e ainda ajudar o meio ambiente. Seguem abaixo algumas dicas básicas para manter seu consumo dentro do controle:
– Desligue os aparelhos em stand-by na sua residência;
– Deixe para ligar o ar condicionado ou o ventilador em última hora;
– Na hora de construir, pense em abrir mais canais de ventilação para evitar o gasto com aparelhos condicionadores de ar e ventiladores;
– Evite usar lâmpadas incandescentes e adapte um sensor de presença às lâmpadas “vilãs” em ficar acesas, tais como do banheiro e quarto;
– E por último, a dica mais valiosa: mude a chave do seu chuveiro de quente (inverno) para morno (verão), somente com essas dicas, você consegue economizar um bom valor em sua conta.

Bruno de Oliveira Rocha 

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!