Categorias
Blogue Idade Digital

Antônio Andrade é nomeado Ministro da Agricultura; entrevista

Oficializadas no último dia 15, as mudanças ministeriais no governo Dilma. As pastas que receberam trocas foram Aviação Civil, Agricultura e Trabalho. O deputado federal Antônio Andrade é velho conhecido na região de Unaí e sua presença ministerial já faz crescer as especulações sobre os benefícios que o ministro deverá proporcionar ao polo de produção de grãos de Minas Gerais, Unaí. Confira entrevista com o ministro.

Na Aviação Civil, Moreira Franco – atual titular da Secretaria de Assuntos Estratégicos – coordena; o atual secretário-geral do PDT substitui Brizola Neto na pasta do Trabalho, Manoel Dias, é da base aliada ao governo; o nome do presidente do PMDB-MG, Antônio Andrade, era cotado e foi confirmado na Agricultura. Antônio Andrade é deputado atual eleito com votos principalmente da região noroeste de Minas Gerais, que é maior produtora de grãos do estado e vibra com a conquista do cargo que deverá trazer vários benefícios.
A oposição do governo continua insistindo que as trocas ministeriais foram feitas apenas com caráter eleitoreiro, já que aproxima o PDT do governo e ainda restabelece o vínculo com o PMDB que apresentou rumores de buscar uma eleição individual de um candidato em 2018. A situação afirma que são ‘trocas necessárias’ e que Dilma fez como manda a cartilha, apresentando as trocas ministeriais concisas colocando não somente seus interesses políticos, mas buscando beneficiar as diversas áreas do país.
Desde os pronunciamentos oficiais feitos pela presidente da República a partir do Dia de comemoração da Independência do Brasil – no ano passado –, a oposição liderada pelo DEM e PSDB estão acusando a presidente Dilma de falar como candidata e não como presidenta, pois todas as suas interferências nas leis, projetos e programas têm “caráter eleitoreiro”. Embalados por críticas e elogios, as trocas ministeriais devem beneficiar o Noroeste mineiro por apresentar um polo de produção agrícola e consequentemente representar numericamente uma importante região do Brasil, bastante próxima ao Distrito Federal.
Em entrevista ao Estadão, Antônio Andrade falou que “assumir o ministério é um desafio”. Andrade está confiante nos planos de Dilma Rousseff, que também otimista, espera um crescimento surpreendente da economia nos próximos meses. Andrade assume a Agricultura com um problema grande relacionado à produção nacional: grande parte das commodities teve boa colheita, porém, regiões-polo de desenvolvimento da agricultura e de produção como o Noroeste mineiro pereceu por conta da chuva e como em matéria publicada pelo ID, as perdas podem chegar a proporções de 75%, segundo a EMATER-MG.
O passado marcado pela atuação no Noroeste de Minas Gerais
Antônio Eustáquio Andrade Ferreira, patense, 59 anos, engenheiro civil, foi prefeito de Vazante-MG e deputado estadual por três mandatos e esteve até sua nomeação como ministro da Agricultura, como deputado federal em seu segundo mandato. Noroeste de Minas, Alto Paranaíba, Triângulo Mineiro e Centro Oeste foram as regiões de maior foco do deputado, principalmente por causa de sua forte ligação peemedebista dominar grande parte das regiões mineiras em que Antônio Andrade atuou. Sob o respaldo do vice-presidente da República, Michel Temer, do PMDB, Antônio Andrade assumiu o cargo de Ministro da Agricultura, pasta que deve permanecer em sua mão até 2014.
Em Unaí-MG ele esteve ao lado de Delvito Alves enquanto deputado estadual e recentemente – na última eleição – apoiou o candidato Branquinho do PSDB na maior articulação política da história de Unaí-MG. Embora com todo o apoio do deputado federal Antônio Andrade, Branquinho não conquistou a eleição perdendo para Delvito Alves, deputado estadual que era apoiado e chegou a fazer uma “dobradinha” na campanha de 2006. Hoje, PMDB e PSDB na cidade já estão novamente se desdobrando para atender os interesses políticos da situação.
Especula-se agora que haja uma provável “desparceria” entre PSDB e PMDB em Unaí que se uniram nas últimas eleições, Antério Mânica é provável pré-candidato a deputado estadual pelo PSDB-MG, formando “dobradinha” com o atual deputado federal Bernardo Santana (PR-MG). Do lado do atual prefeito Delvito Alves (PTB-MG) também há especulações, mas até o momento não houve nenhuma manifestação que confirmasse esses comentários acerca da candidatura de Delvito como deputado estadual, assim favorito na disputa da vaga. Os bastidores das eleições de 2014 já começaram a se movimentar no início do ano e prometem grandes transformações não somente para o noroeste mineiro, mas também em todo o país.
Entrevista com o Ministro
Antônio Andrade, atual ministro da Agricultura deverá continuar no cargo até o fim de 2014. Como deputado, suas atuações no noroeste mineiro deixaram seus registros. Confira abaixo a entrevista com o ministro:
ID: Sr. Antônio Andrade, até então, como deputado federal o senhor foi atuante em todo o Noroeste de Minas, bem como em outras regiões interligadas conseguindo inúmeras verbas e aquisição de diversos bens para uso das prefeituras. De que forma essa nomeação ministerial pode influenciar nos benefícios que Unaí e região irão receber?
Antônio Andrade: Assumi o desafio de ser Ministro da Agricultura do Brasil. Evidentemente, que por conhecer muito de perto a realidade e as necessidades de Unaí e da região Noroeste de Minas fica muito mais fácil de buscar soluções conjuntas. Vou olhar todos com muito carinho. Entre as nossas prioridades está o aumento da competitividade dos produtos agropecuários e a ampliação do acesso dos produtores à mecanização intensiva. Temos grandes desafios pela frente como melhorar o escoamento da safra recorde que estamos plantando e dar maior atenção a setores, como o lácteo, que são estratégicos para fixar o homem no campo.
ID: O Sr. Ministro, enquanto deputado, foi bastante atuante em municípios que se encontraram em crescimento tais como Vazante, Urucuia, Uruana de Minas, Dom Bosco, Bonfinópolis e principalmente Unaí, viabilizando verbas e conquistando o prestígio dos prefeitos. Agora, enquanto ministro da Agricultura no governo Dilma, quais serão as atividades que darão majoritariamente atenção ao Noroeste e Alto Paranaíba mineiro?
Antônio Andrade: Em maio próximo, pretendemos lançar o novo Plano Agrícola e Pecuário que contará com ainda mais recursos para a agricultura de todo o país. A ênfase será o aumento de renda para o produtor rural, por meio de mais crédito e do fortalecimento do seguro agrícola. Precisamos dar os meios necessários, como mecanização, assistência técnica, para que o homem do campo se fixe na terra em condições de produzir de forma sustentável. Queremos ver repetir, ano após ano, os excelentes resultados que a agricultura e a pecuária vêm colhendo.
ID: Qual a mensagem que o Sr. deixa para seus eleitores bem como para todos os cidadãos que receberam os benefícios de sua caminhada política na Câmara e na Assembleia?
Antônio Andrade: Não mudei minha maneira de trabalhar ao me tornar Ministro. Trabalho para todos. Como costumo dizer, sou um funcionário do povo e me ele e me manterei assim à frente do Ministério da Agricultura. Claro que tenho um carinho e uma gratidão eterna à região que me escolheu por tantos mandatos e saberei honrar a confiança que o povo mineiro deposita em mim.
Bruno de Oliveira Rocha 

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!