Categorias
Blogue Idade Digital

Segurança nas escolas públicas: bullying, agressões e desvalorização do professor

Dias 23, 24 e 25 de abril estão sendo marcados por uma paralisação nacional dos professores das escolas públicas de todo o Brasil. Será que chegou o momento de pensar em mudar a educação e valorizar mais o professor? Até quando as escolas serão portão de entrada para a falta de segurança?

A educação pública no Brasil não recebe a atenção que lhe é devida há muito tempo. O governo até tem tentado melhorar, mas perto da reforma educacional que o país precisa sofrer e no máximo 7 anos. O professor, principalmente em Minas Gerais, receber pouco e talvez seja por isso que cada vez aumentam as queixas de professores desinteressados.
Enquanto muitos defendem a federalização do ensino público, outros lutam pela melhoria local. Mais precisamente as escolas de Unaí passaram por um momento de reformas infraestruturas durante os últimos cinco anos, tanto estaduais quanto municipais. Porém, de que adianta ter uma infraestrutura avançada enquanto os recursos humanos – parte mais importante – são desvalorizados?
Porém, o descaso com a segurança das instituições de educação pública foi percebido pelos bandidos que concentram seus pequenos furtos nas escolas. O IDmostrou um furto que ocorreu na Escola Estadual Delvito Alves da Silva no ano passado, onde os autores levaram um notebook. Há cerca de um mês, o mesmo notebook chegou de volta à escola através do Sedex, com todos os dados apagados e sem o carregador, um fato que é, no mínimo, incomum. A mesma escola já foi vítima de ladrões outras vezes, que, infelizmente não tiveram a sensatez de devolver o que fora levado da escola.
Brigas e conflitos entre alunos
É cada vez mais comum notar brigas, conflitos e agressões entre alunos dentro e na porta de escolas em todo o Brasil. São raros os casos onde as agressões causam consequências físicas mais graves, isso em Unaí, porque outras cidades chegam a registrar até mesmo mortes por causa de brigas iniciadas em ambientes escolares. Seja na porta da escola ou dentro dela, a violência existe, e os alunos inocentes não estão inertes às consequências desses conflitos.
De vez em quando, aparecem denúncias de que alguém entrou em determinada escola portando algum tipo de arma, entretanto, a ação preventiva da Polícia Militar acaba inibindo a má intenção dos alunos. Os diretores não sabem como lidar com isso e, infelizmente, não há tecnologias instaladas para possibilitar maior segurança aos alunos.
Bullying
Outro fator que é preocupante é o bullying no ambiente escolar. São cada vez mais frequentes os casos de alunos que são oprimidos nas escolas, tanto por colegas ou por professores, e diante de tal motivo, até evadem do ensino deixando uma lacuna no currículo escolar do aluno. Essa preocupação precisa parar de ser isolada e tem que passar a ser trabalhada em várias escolas e assim evitar que novos caso aconteçam. É também sempre importante ressaltar que esses alunos vítimas de bullying recebam o tratamento psicológico adequado.

Bruno de Oliveira Rocha 

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!