Categorias
Blogue Idade Digital

Dia do Trabalho: confira história e novas construções em Unaí

Você sabe como iniciaram as comemorações do Dia do Trabalho? Conheça agora mais um pouco da história da luta desses trabalhadores, os movimentos grevistas no Brasil atualmente e um panorama do Dia do Trabalho em Unaí, bem como obras inovadoras, como o posto de combustíveis ecoeficientes. O ID visitou algumas obras em Unaí e checou que nem no dia do Trabalho, os trabalhadores estão livres para desfrutar de suas famílias.

Em 1886, com o crescimento cada vez mais pujante das fábricas nos Estados Unidos e na União Europeia como um todo, fez com que os grandes donos dessas fábricas explorassem em condições desumanas seus trabalhadores. Desde uma jornada vigente de 13 horas diárias até condições insanas com a degradação social e física do trabalhador, tudo era possível na chamada Revolução Industrial.
No dia 1º de maio desse ano, milhares de trabalhadores da cidade de Chicago, nos Estados Unidos, resolveram protestar contra essas condições e reivindicar a redução da jornada de trabalho, porém, o capitalismo operou forte e não quis ver suas fábricas sem trabalhadores – os Estados Unidos pararam – e nos quatro dias que sucederam a greve, vários confrontos com os militares ocorreram. Os manifestantes, no quarto dia de protestos, a polícia abriu fogo contra a multidão e acabou alvejando e matando cerca de 12 manifestantes e alguns policiais. A revolta de Haymarket, como ficou conhecida, foi o ponto que marcou a luta trabalhista no mundo.
Três anos depois, em 1889, depois do movimento de protesto se espalhar pelo mundo, a França foi o local escolhido por operários europeus reunidos na central sindical Segunda Internacional para designar que a data de 1º de maio se tornaria um marco e posteriormente um feriado. 30 anos depois, o Senado francês instituiu a carga horária diária de trabalho para 8 horas e ainda colocou a data como feriado nacional. Alguns anos depois, Rússia e Brasil foram os primeiros a aderir a data, no caso do nosso país, o governo de Arthur Bernardes foi o palco para o acontecimento.
Há quem diga que Getúlio Vargas – presidente do Brasil durante 15 anos – foi um salafrário e homem negro da História do Brasil, porém, como toda figura pública, são duas vertentes. No governo Vargas, muitas conquistas na área trabalhista foram vistas e comemoradas, desde a promulgação da Consolidação de Leis Trabalhistas (CLT) de 1943 vigente até hoje e outros vários avanços, desde a criação de empregos até a melhoria das condições de trabalho dos operários. Por muito tempo, o reajuste anual do salário mínimo também acontecia no Dia do Trabalho. O movimento operário ganhou força na ditadura militar e conseguiu seu ápice com a eleição de Luís Inácio Lula da Silva para a Presidência do Brasil em 2002, que teve várias conquistas na área e que sua sucessora, Dilma Rousseff, tem também tentado encaixar.

Movimentos grevistas no Brasil
“Chega um ponto que você tem que parar, pois a greve é sua única arma contra o empregador”. Essa frase está atrelada ao significado e justificativa das greves em nosso país. Não é incomum encontrar servidores públicos reivindicando seus direitos, tendo seu caso mais notável na educação mineira, onde os professores não recebem o piso salarial federal instituído pelo governo. Infelizmente, essa é uma situação que o Brasil continuará a viver. Nesse ano, os professores de 22 estados brasileiros fizeram uma paralisação nacional, do dia 23 ao dia 26 de abril, e essa foi o único movimento de força nacional, que, porém, teve poucos efeitos. A principal reivindicação é a aprovação do Plano Nacional de Educação.
Porém, o que vem ganhando força são movimentos sindicais que faz pouco alaúde para conseguir seus objetivos, usa-se apenas a “pressão”. Por exemplo, policiais civis, policiais federais, motoristas de ônibus e caminhões, entre outros segmentos profissionais. Em 2012, o governo Dilma foi desafiado com um dos maiores movimentos grevistas públicos do Brasil, no entanto, os acordos realizados pela presidente com as categorias de trabalhadores em 2012 são vigentes, em sua maioria, por três anos. Alguns grupos, no entanto, estão fora do acerto, como servidores das agências reguladoras, policiais federais, auditores fiscais e professores universitários.
Profissões tradicionais
Infelizmente, com o avanço tecnológico que a sociedade sofreu com as várias revoluções históricas e trabalhistas nos últimos 200 anos, muitas profissões consideradas tradicionais e até mesmo primitivas estão ficando apenas nas citações dos livros de História. Isto aconteceu em função da mudança de economias nos países provocando a criação de novas ocupações em detrimento de profissões antigas.
São chamadas profissões tradicionais aquelas que, na prática, exigem pouco conhecimento didático, ou seja, são aprendidas no decorrer da vida infantil de acordo com a cultura familiar dos indivíduos. A medida que o mundo foi mudando, as profissões também mudaram e está difícil encontrar pessoas querendo trabalhar como: professor, motorista, babá, carpinteiro, pedreiro e auxiliar de serviços gerais, embora o mercado esteja com uma carência muito grande.

Dia do Trabalho em Unaí
Hoje, 1º de maio, dia do Trabalho, muitos trabalhadores acordaram com mais uma jornada de 8 horas. Entre esses trabalhadores, aqueles que estão em obras da construção civil não tiveram descanso hoje. O ID visitou algumas obras na cidade e constatou que os empregadores não pensaram em outra coisa, senão aproveitar o feriado para desenvolver as atividades da semana e não parar justo no meio dela.
Na segunda-feira (29/04), chegaram em Unaí os veículos e máquinas para içarem as vigas da ponte sobre o Rio Santa Rita, na BR-251, a obra é parte integrante da duplicação da BR-251 num trecho de 8 Km. A empresa terceirizada pela Tamasa Engenharia S/A, responsável pela obra federal, realizou grande parte do serviço ontem (30), mas ainda ficaram algumas vigas que constituem a ponte para serem colocadas e a rotina hoje (1º) foi duríssima para os trabalhadores e para a Polícia Militar Rodoviária, que teve de controlar o trânsito no local para evitar o acidente de veículos e curiosos no local.
Os trabalhadores na Travessia Urbana de Unaí também não pararam e continuam a executar a obra. Obras também de grande protuberância para a cidade como o Instituto Embelleze, na Rua Djalma Torres, está sendo concluído para receber os clientes; o Cinema Premier também continua com a obra a todo vapor. Porém, dentro todas essas obras, será que alguma delas pode ser o grande mistério do Unaí Maio, quem sabe?
A novidade para Unaí é algo que não tem absolutamente nada a ver com o tema aqui proposto, mas que pelos trabalhadores estarem em ação neste dia 1º, o IDconta em primeira mão aos leitores a construção de um posto de combustíveis da marca Ipiranga com o sistema de ecoeficiência. O posto, situado em frente à Rodoviária Nova vai contar com um sistema inovador para Unaí e será um dos 100 primeiros a serem implantados no Brasil. A Ipiranga vem trabalhando em cima de seus revendedores para efetuar a gestão de resíduos, materiais, água e solo conforme o programa, porém, alguns fatores impedem de chamar os postos de ecoeficientes, portanto, a construção de um estabelecimento nos moldes do programa é o primeiro passo para chegar ao posto de ecoeficiência.
Na prática, esse posto será mais econômico, pois irá reduzir o uso de iluminação artificial; mais bonito, pois terá uma estrutura moderna e sustentável; mais seguro, pois todos os processos para a construção recebem um olhar mais detalhado; e, por fim, ecoeficiente, que significa ter mais qualidade, menor gasto e mais cuidado com o meio ambiente. O empreendimento tem data prevista de inauguração no mês que vem.

Bruno de Oliveira Rocha 

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!