Categorias
Política

Oscar Filho fez certo desta vez

Na metade do mês de julho deste ano, a reportagem do Custe o Que Custar (CQC) veio a Unaí para mostrar que o loteamento irregular mostrado em 2012 sem luz continua da mesma forma. Oscar Filho e Naty Graciano juntamente com seus colegas cinegrafistas e produtores estiveram na cidade durante alguns dias para mostrar que as irregularidades na venda de lotes em dois bairros da cidade continuam.
O repórter Oscar Filho é quem está à frente do quadro Proteste Já, do programa CQC, da Rede Bandeirantes de Televisão. Desta vez, diferente do que fez na última vez em que veio à Unaí, ficou mais que dois dias. Segundo fontes, ele e a repórter Naty Graciano passaram cinco dias na cidade, convivendo com os moradores dos bairros em questão.
Os bairros em questão, Chácaras Rio Preto e Chácaras Park Areia, estão em área verde, ou seja, é uma área de preservação permanente onde a ação humana é vetada. Cleantho Adjuto, da linhagem genealógica da família Adjuto – uma das fundadoras da cidade –, é o proprietário dos dois loteamentos, ora ilegais.
Os lotes começaram a ser vendidos em 2001, na gestão do ex-prefeito José Braz. A situação dos moradores sem luz se arrastou até a atualidade, mesmo depois da gestão de oito anos do prefeito Antério Mânica. A “bomba” veio para a mão de Delvito Alves e como estabelecer energia elétrica para as chácaras foi uma promessa de campanha, não se sabe ao certo se o prefeito irá conseguir em tempo hábil cumprir.
Cleantho Adjuto, por sua vez, parece não estar preocupado em resolver de vez a situação. O processo já está em andamento no Ministério Público há anos e enquanto isso os moradores sofrem. A mania que algumas das grandes e pioneiras famílias têm de querer mandar no município que ajudaram a construir nos traz à lembrança a época do coronelismo e do autoritarismo, onde mandava quem detinha mais terras (hoje, dinheiro).
A abordagem, agora mais real e enfática, de Oscar Filho é digna de congratulações. Veja como foi a reportagem de 2012 e as polêmicas que cercaram-na: http://goo.gl/xNdbvh
É um trabalho que denotou para o Brasil uma Unaí que poucos conheciam, ou faziam questão de não conhecer. Mostrou para nós, membros da imprensa local, que somos muito ineficientes e que pouco fazemos para mostrar a dor de nosso povo. Eu sou um dos tantos ineficientes neste quesito, talvez aquele que não mereça sequer a alcunha de jornalista nesta página.
Felizmente, existem alguns jornalistas em nossa cidade que tentam expor a realidade do município e, a exemplo do que faz o CQC, tentar usar o poder da notícia para aliviar quem sofre e não apenas para lucrarem.

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!