Categorias
Política

Politicamente influentes e análise da pesquisa do Datafolha

O Datafolha trouxe, no dia 6, as estatísticas da influência de quatro personalidades da política brasileira atual e uma nova pesquisa de intenções de voto para a eleição presidencial. A pesquisa mexeu mais uma vez com a bolsa de valores, pura manipulação que vem figurando há anos no cenário econômico-eleitoral brasileiro, entra governo e sai governo, e continua a mesma coisa.

Lula, Joaquim Barbosa, Marina Silva e Fernando Henrique.

Lula, o “nunca na história deste país” saiu do governo como grande herói e lidera o ranking de influência.
Joaquim Barbosa, o mestre do STF, também saiu como herói e fica em segundo.
Marina Silva, a sustentável do Rede, também tem um percentual significativo.
Por fim, FHC, o ex-presidente do Plano Real, figura como último na lista.

Por outro lado, começa a queda dos envolvidos e de seus apoiados na guerrilha eleitoral.

Dilma caiu muito (e cairá mais ainda) nas intenções de voto.

Se Dilma cai, Aécio e Campos também. Também?!

Sim, Aécio e Campos caíram nas pesquisas porque a população está mais indecisa quanto à seus candidatos.

E é justamente na porção mais “informada” – desígnio indevido para a população que tem mais oportunidades de educação e renda -, no Sudeste, que a população figura mais indecisa.

Durante a Copa, mais pesquisas irão acontecer. E os números da atual presidente vão lá embaixo. Provavelmente Aécio e Campos subirão com as recentes alianças no Rio. Marina não está nada satisfeita e já dá sinais que ao final desta eleição, desvincula-se do PSB, focando-se na legitimação do REDE.

Mas, como a própria Dilma afirmou, esta será a eleição onde “a verdade vence a mentira”, assim como Lula, em 2002, disputou a eleição onde “a esperança venceu o medo”.

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!