Categorias
Política

Um governo resolvedor de problemas

Recentemente temos sido bombardeados com notícias nada comuns sobre ações da Prefeitura Municipal de Unaí-MG. “Chácaras Rio Preto, enfim, terão energia elétrica”, “Grota do Taquaril será canalizada”, “Projeto de rotatória na BR-251 é apresentado”, “Governo construirá duas modernas escolas”, “Concurso público tem inscrições abertas”, “O lixão acabou”. Sim, isso é verdade. Neste momento, Delvito Alves se sagra como um prefeito que está sarando as “dores” de muita gente.

Desde os tempos da emancipação política de Unaí, existem alguns problemas vertiginosos que nunca foram observados por prefeito algum e estes problemas só cresceram. Com isso, ficou difícil fazer algo para resolver problemas que cresceram a ponto de serem maiores que o orçamento municipal.

Situações como, por exemplo, a canalização da Grota do Taquaril, a criação da central de regulação de saúde e a regularização de posses em bairros periféricos vêm de vários anos e até décadas. Diante disso, o poder público pouco tocou na possibilidade de dar essas soluções e se focou no desenvolvimento desenfreado de nossa cidade. Mais adiante, temos problemas que estão ainda muito grandes, mas que podem se tornar pequenos, caso cada prefeito que assumir a cadeira do Executivo se comprometa a ser um “resolvedor de problemas”, ou seja, um “criador de soluções”.

Apesar disso, é preciso destacar que cada um prefeito e suas equipes deram sua contribuição para o desenvolvimento da cidade e, à medida do esforço e possibilidade, fizeram o melhor para nossa Unaí. E cada ação, de cada gestão possibilita as grandes obras de hoje.

É possível destacar, por exemplo, a importância de José Braz na criação da Estação de Tratamento de Esgoto bem planejada e com capacidade para suportar os detritos de 120 mil habitantes sem perda de qualidade no serviço. Posteriormente, a reestruturação – e revitalização – do Serviço Municipal de Saneamento Básico (Saae) na gestão de Antério Mânica. E, agora, a participação de grande importância para a cidade na canalização da Grota do Taquaril e a prestação de um serviço de excelência pelo Saae na gestão de Delvito Alves.

O prefeito, em dois anos de gestão, está fazendo o que muitos antecessores tentaram fazer, mas não conseguiram: resolver problemas. O que faltou para lograr êxito nas ações? Não se sabe ao certo, mas existe uma característica de Delvito que merece ser destacada: o compromisso com a legalidade das obras e ações do município.

A equipe da atual gestão baseia-se na consultoria ininterrupta ao Ministério Público Estadual, evitando que processos administrativos sejam instaurados por improbidade administrativa. A característica que o atual governo deu às ações do município chega a ser taxada de “medrosa”, mas se trata de um princípio essencial no serviço público. E isso gera bons resultados.

Neste aspecto, Delvito é claro em sua posição, ele não quer dar chance para um processo de improbidade contra si e quer deixar o caminho livre para seu triunfo no Legislativo estadual. Amparado por dois deputados de expressiva votação dos mineiros, Dilzon Melo e Rodrigo de Castro, o atual prefeito constrói bem o primeiro passo para ser bem votado: fazer alianças de peso. O segundo passo Delvito se esforça para concluir: cravar na mente dos unaienses as grandes obras que as alianças lhe possibilitaram realizar para o desenvolvimento da cidade. Quem ganha com essa “costura” para o Legislativo é o povo que receberá obras e mais obras. Por outro lado, há a necessidade de vigilância ostensiva das obras e ações por parte das comunidades beneficiadas garantindo a qualidade e evitando que problemas como os da duplicação da BR-251 aconteçam novamente.

Faltará o terceiro e decisivo passo: a entrega e manutenção das obras anunciadas, mas para isso, ele ainda tem mais de um ano e meio, quando chegará a possibilidade de reeleição, enfrentando parte de uma oposição cujos apoiadores naufragam na sua obsessão pelo poder e, como parte da direita nacional que perdeu as eleições, definha na criação de situações absurdas e no fortalecimento da “central de boatarias” que se instala como um câncer atingindo a democracia de nosso país, desde as mais altas esferas até a comunicação relacional entre empregado e líder de qualquer organização, seja pública ou privada.

Que a Prefeitura Municipal de Unaí continue agindo com responsabilidade, regularização de terrenos urbanos, fortalecimento das políticas de saúde e educacionais, criação de políticas voltadas ao lazer e cultura e que também olhe para os animais e para as árvores de nossa cidade. Todo governo precisa continuar sendo um resolvedor de problemas. Nós, cidadãos, podemos ser criadores de soluções!

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!