Categorias
Natureza

Base Territorial: ossos e belezas do ofício

Captura de tela de 2016-02-06 17:42:33
Foto: Bruno Cidadão/Reprodução

Base Territorial. Você pode nunca ter ouvido falar nisso ou nem saber o que isso significa, mas saiba que os mapas geopolíticos brasileiros dependem deste trabalho realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em todo o território brasileiro.

A base territorial é um conjunto de mapas e cadastros que representam o território nacional em seus diversos recortes – os municípios com suas áreas urbanas e rurais, os distritos, os povoados, e as áreas especiais: as unidades de conservação, as terras indígenas etc. (IBGE, Sala de Imprensa)

Com base na definição acima, é possível entender que a Base Territorial é o grande banco de dados geo-cartográfico brasileiro, cujas atualizações são feitas com uma regularidade definida. Atualmente, são feitas atualizações de cinco em cinco anos, mas isto está prestes a mudar e a atualização passará a ser de dois em dois anos e possivelmente, passará a ser anual. Isto facilitará o trabalho dos técnicos, pois poderão efetuar as mudanças existentes no seu território de jurisdição de ano em ano e então não ter que agrupar muito trabalho de uma só vez.

Captura de tela de 2016-02-06 17:42:47
Serra em Buritis-MG (Foto: Bruno Cidadão/Reprodução)

Neste contexto, a Base Territorial do Noroeste de Minas Gerais é feita pelas agências que têm os municípios desta região por responsabilidade. A agência de Unaí-MG realizou a Atualização da Base Territorial entre 2014 e 2015 nos municípios de Arinos, Bonfinópolis de Minas, Buritis, Cabeceira Grande, Dom Bosco, Formoso, Natalândia, Riachinho, Unaí e Uruana de Minas. 10 municípios que hoje estão agregados a Santa Fé de Minas e Brasilândia de Minas correspondem à carga de trabalho da agência com três servidores efetivos (sendo que um deles está afastado em tempo indeterminado por motivo de saúde) e quatro agentes de pesquisa e mapeamento, dentre os quais, eu. Além disso, há um motorista terceirizado dedicado ao transporte dos técnicos e agentes de pesquisa.

Captura de tela de 2016-02-06 17:43:05
Vista a partir de um hotel (Foto: Bruno Cidadão/Reprodução)

Durante a Atualização da Base Territorial foram usados dois computadores de mesa com hardware gráfico apurado para rodar os sistemas de geoprocessamento instalados (QGis, etc.) e todos os programas auxiliares no trabalho. Foram usados dois notebooks que eram levados a campo, um GPS de mão, um Personal Digital Assistant (PDA) com um software de rastreamento de rota (útil para desenhar estradas ainda não desenhadas ou que não podem ser visualizadas pelas imagens de satélite) e foram rodados mais de quatro mil quilômetros exclusivamente a serviço da Base Territorial.

Entre as principais dificuldades, está o problema da zona rural. Muitas vezes atravessamos serras e rios em busca de comunidades isoladas, além de andar por zonas consideradas perigosas e desertas. Mas para cada problema, certamente, uma boa lembrança nos resta e gargalhadas também. Histórias para não acabar mais, comunidades praticamente desconhecidas foram mapeadas e muita receptividade do povo mineiro, povo que em determinadas regiões sofre com a falta de água ou com as estradas de acesso muito ruins.

Captura de tela de 2016-02-06 17:42:39
Lagoa na cidade de Formoso-MG (Foto: Bruno Cidadão/Reprodução)

Para ajudar a contar essa história de forma fotográfica, registramos todos os nossos procedimentos de atualização em fotos. Fotos que abrangem maior parte dos municípios em que trabalhamos e que estão sendo postadas, aos poucos, no Instagram da Agência do IBGE em Unaí. Esse procedimento faz parte do plano de #RetratarOBrasil através do uso dessa hashtag em todas as fotos. Até a finalização deste texto, mais de 260 publicações já tinham sido postadas e ainda há mais de 100 fotos a postar.

Participe deste momento. Curta o nosso trabalho, descubra belezas em nosso interior. Nossa casa é aqui. Retratá-la com fidelidade, nosso dever!

Comente! Aqui é o lugar!