Categorias
Esporte

Um olhar sobre as Olimpíadas no Brasil

WP_20160804_14_38_27_Pro
Estádio Nacional Mané Garrincha recebeu o primeiro jogo da Seleção Brasileira de Futebol Masculino (Foto: Bruno Cidadão)

Um olhar. Apenas um olhar. Não fui à abertura (apesar de ter tentado comprar o ingresso) nem ao encerramento. Dos esportes, só vi futebol, um jogo do masculino e outro do feminino. E que jogos!

As Olimpíadas no Brasil foram um conjunto de megaeventos em várias capitais, movimentou milhões de recursos públicos e privados. Menos ventilada que a Copa do Mundo de Futebol, as Olimpíadas têm um viés muito mais plural e familiar. Ela envolve gente de todas as classes sociais, de todas as etnias, trabalha a motivação pela torcida para o rendimento de um grupo, às vezes de uma dupla ou de um indivíduo, onde não conta para si o mérito, mas para o país.

Medalhas! Eis o mérito menor para os atletas. Ouvir o nome gritado pela torcida, ver o olhar compenetrado dos torcedores, a recepção dos companheiros de equipe, a eloquência dos torcedores mais avantajados que desejam um registro a todo custo. Ser valorizado como pessoa, como indivíduo, certamente este é o mérito principal para o atleta. Mulheres e homens que tiveram histórias de vida diferentes, mas que, graças ao empenho e superação, chegaram a posições altas nestas Olimpíadas. Muito mais que um ouro, o que determinados atletas fizeram pelo Brasil foi incentivar uma geração todinha a investir no esporte como forma de reagir a condições de vida adversas.

Na torcida, famílias. Observei isso com rigor em ambos os jogos que fui. Crianças, adolescentes, casais de jovens, senhoras já de meia idade e casais na terceira idade. Todos envolvidos. Sem problemas, sem brigas, sem alvoroço. Só torcida. Gente que nem a gente. Gente que trabalha, que estuda, que namora, que sofre, que ri, que aprecia um final de semana com algo a mais ou que tirou um tempinho no meio de todo o caos para valorizar o “estar junto”.

WP_20160804_15_06_09_Pro
Primeiro jogo do Brasil, estádio enchendo (Foto: Bruno Cidadão)

E, por último, em Brasília-DF, com o Eixo Monumental fechado, tudo ficou lindo. Ciclistas, pedestres e skatistas puderam desfrutar de todo o espaço com muita alegria. O Estádio Nacional Mané Garrincha ficou excelente, mesmo que tenha sido também o mais caro. Sentir a emoção de 69.389 pessoas juntas num mesmo espaço foi único e inesquecível. Olimpíadas mexeram com a estrutura ferida de nosso povo, ajudando a reunir novamente ideologias contrárias em nome do esporte.

WP_20160804_13_41_49_Pro
Família caminha para o estádio enquanto ciclista, ao fundo, se exercita (Foto: Bruno Cidadão)

Abaixo você confere uma série de vídeos postados no Canal Bruno Cidadão no Youtube, com momentos das Olimpíadas 2016, no Estádio Nacional (Mané Garrincha) em Brasília-DF.

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

Comente! Aqui é o lugar!