Categorias
Cultura

Dar presente é muito mais fácil que estar presente

Você não quer ir a uma festa de aniversário, de casamento ou de comemoração pela chegada de um bebê ou pela reforma da casa de um amigo. Para compensar sua ausência, você…?

a) manda ou entrega um presente antes ou depois;

b) diz que não pode ir e arranja uma desculpa, até mentindo, se for o caso;

c) diz que não quer ou que não vai e depois faz uma visita esporádica.

Se você é do tipo que respondeu ‘c’, parabéns. Mas é hora de falar de quem faz o ‘a’ e o ‘b’. Eu já fui assim. E, aos poucos, fui mudando isso porque entendi que quem convida, não convida por convidar, ele realmente quer você presente e não o seu presente. Estar presente significa “eu, realmente, sinceramente, me importo com você”. É muito mais profundo que ser ou não amigo. Afinal, há pessoas que queremos que estejam conosco e nem amigos nossos são. Pode ser um colega de trabalho, alguém desconhecido que tenha ajudado numa situação difícil, pode ser qualquer pessoa que tenha feito diferença na sua vida e que agora, neste momento de comemoração, seja relevante que ela participe com você.

Presente
Foto: Internet/Reprodução

Certa vez fiz um vídeo para uma pessoa que estava de despedida da nossa cidade. Ela estava se mudando para outro Estado. A quantidade de pessoas que participaram do vídeo mandando fotos, vídeos e, realmente, afirmando que se importavam com aquela pessoa que, repentinamente, teve de se mudar, foi relativamente pequena considerando o número de pessoas que convidei. O resultado: descobri os amigos de verdade daquela pessoa. E certamente ela também.

O exemplo acima pode ser grosseiro, principalmente porque se trata de um vídeo. Mas às vezes é possível estar presente sem ser fisicamente. E jamais isto será através de um presente, salvo casos muito específicos! Mas e você, já experimentou convidar alguém e este alguém não foi simplesmente porque não quis ir ou porque preferiu outra atividade? Você se frustrou?

Bem, acredito eu que convites foram feitos para quem realmente importa. Com exceção do convite que Jesus nos faz todos os dias para nos rendermos a Ele, não conheço convites que alcancem todos e que são feitos com amor. Aqueles convites que alcançam a todos indistintamente não são convites, são peças publicitárias. Convite é convidar alguém que te importa a conviver durante determinado momento com você para comemorar algo (ou até para chorar junto, quem sabe).

Na minha vida, recebi muitos convites, mas ultimamente tenho recebido poucos e tenho me esforçado para estar presente. Tenho aprendido que as pessoas que me convidam realmente querem que eu lá esteja. Assim, também faço o mesmo com outros. Convidar é querer que o outro esteja presente e não dê presente, lembre-se disso!

Por Bruno Cidadão

Comunicador | Pesquisador | Checador

0 resposta em “Dar presente é muito mais fácil que estar presente”

Excelente reflexão, Bruno! Muito maduro da sua parte (isso não me surpreende e eu sei que já disse isso em outros momentos).

Cada vez mais a gente tem trocado o contato pessoal por uma curtida, um comentário ou uma mensagem em grupo de whatsapp. Passa a fazer cada vez mais sentido aquela velha piada “Meu presente é a minha presença”.

Hoje, reagimos… enviamos uma gargalhada, quando sequer estamos de fato sorrindo. Triste, né? Temos centenas de amigos virtuais, e uma mão cheia de amigos de fato que nunca convidamos pra nada porque “não são do convívio”.

Quando vier pra Brasília, está intimado a tomar um café aqui em casa =)

Em junho? Como assim, tô chocada… haahaha. Em junho eu estava lá mais do que nunca.. a não ser que fosse dia de preparação de aula… ah nemmmm.. Ninguém me falou que você havia me procurado, que pena que desencontramos. Seria uma ótima oportunidade de apresentar meu aluno prodígio pra todo mundo =D

Quando vier novamente, me avise por e-mail… eu te passo meu telefone e a gente toma um café, com certeza!

Comente! Aqui é o lugar!