Categorias
Relacionamentos

Irmão, ela não vai voltar e você precisa aceitar isso

Irmão, aceite que ela não vai voltar, e se ela voltar e acabar indo embora outra vez, nunca mais se esqueça de como refazer o caminho de volta pra si.

Sei que é duro falar sobre relacionamentos de forma nua e crua. Mas é preciso começar a aceitar que a vida acontece com muito mais crueldade aos vulneráveis e que, embora assim seja, são eles os que conseguem viver as experiências mais incríveis e completas porque se entregam completamente ao momento. Se você é uma pessoa que aprendeu a se vulnerabilizar, esse texto vai doer. Esse é um texto de um cara para outro cara. Eu te chamo de irmão porque entendo que você é humano comigo. Não é nada pessoal. Pelo contrário, universal.

Pode ser que você já tenha experimentado perder um relacionamento com uma garota que queria pra sua vida inteira. Pode ser que você esteja perdendo agora. Pode ser que você nunca tenha perdido – e neste caso, um alerta: isso pode acontecer. Os mais otimistas vão dizer que você nunca perde ninguém, apenas se livra. Mas eu sei que você não vai encarar assim, ninguém é tão mentiroso a si mesmo que consiga aceitar isso de primeira.

Por mais que eu não saiba qual é o seu caso, irmão, eu posso compreender que parece ter um vazio aí. Raiva, talvez. Incompreensão, talvez. Sentimento de rejeição. Sentimento de perda. Sentimento de insuficiência. Mas vai por mim, você precisa passar por isso. Porque ou você passa, ou tudo isso vai passar em cima de você e vai te paralisar. Não, eu não estou falando pra você procurar uma outra garota para afogar suas lágrimas, eu estou falando para passar e viver todos esses sentimentos na íntegra. Chora, irmão. Pode chorar que vai te aliviar.

Quero que se faça uma pergunta: há algo que eu possa fazer para que ela volte? Se há, você não deve nem continuar esse texto, mas sim fazer esse algo. Joga fora esse orgulho bobo, abandona o controle, esquece o que o mundo inteiro te fez crer sobre relacionamentos: se essa pessoa é realmente importante na sua vida e você a ama e tem algo que você possa fazer para que ela volte, faça, faça logo, faça agora. Não fez ainda, né? Faz logo, não pensa duas vezes.

Mas se não tem mais nada a ser feito ou se essa pessoa, por mais que seja importante e que você a ame, ela estava te fazendo mal, pode estar doendo agora, mas é melhor deixar ela ir. Por incrível que pareça, há pessoas que se conectam muito bem com a gente, mas elas têm um tempo finito conosco. Nem todo mundo é pra sempre com a gente. Às vezes o “timing” não é o mesmo. E nesse caso, você só tem uma escolha: viver intensamente todos os sentimentos que estão rondando sua cabeça, desabafar, chorar e se afogar nas lágrimas. Deixe ir. Você não vai morrer por isso.

Irmão, ela não vai voltar. Gostaria que pensasse nisso e aceitasse isso. Eu sei que é um processo lento e longo, mas você precisa dar um passo inicial para isso. Comece excluindo registros digitais. Depois jogue fora, se possível queime, os físicos. Curta a dor de tudo isso. Curta aquela indecisão, mas apague. Porque a única coisa que você não poderá queimar são suas memórias físico-emocionais, portanto, cuide de focar em administrar somente sua mente. Elimine tudo! Elimine! Se você quiser começar agora, faça. Mas se for começar amanhã, tenha em mente que vai doer mais do que se fizer agora.

Pode ser que esse texto, até aqui, tenha lhe feito sangrar emocionalmente. Mas olha, eu tenho um motivo justo: você precisa ser mais humano e gentil consigo mesmo. Você não existe sozinho. Tem sete bilhões de pessoas nesse mundo e todo mundo está, de alguma forma, sofrendo. Você não é melhor que ninguém para não sofrer e não é a pior pessoa do mundo quando sofre. Portanto, seja gentil consigo. Procure aceitar que ela não vai voltar.

Porque se ela voltar, vocês serão pessoas com aprendizados diferentes – e pessoas que aprenderam não são as mesmas. Aí sabe o que você faz? Avalia se dá para recomeçar. E se der, recomece como se nada tivesse acontecido antes. As suas mágoas, lembra? Você as afogou. Os registros, lembra? Eles foram eliminados. E sua dor, lembra? Ela passou.

Agora imagina que vocês podem reconstruir tudo de novo, como se fossem recém-conhecidos. E aí, com o coração mais amadurecido, quem sabe, podem construir o que sempre sonharam. Irmão, aceite que ela não vai voltar, e se ela voltar e acabar indo embora outra vez, nunca mais se esqueça de como refazer o caminho de volta pra si.

Um tapa nas costas pra você que está sofrendo. E uma musiquinha calma pra terminar a sangria do seu coração.

Capa: Pixabay/Reprodução

Comente! Aqui é o lugar!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.