Biografia

Bruno de Oliveira Rocha (Bruno Cidadão) é nascido em Águas Lindas de Goiás-GO, em 12 de setembro de 1996. Mora em Unaí-MG desde novembro de 1998, onde passou toda sua infância e adolescência.

Com ensino básico cursado na Escola Estadual Delvito Alves da Silva, formação técnica em Meio Ambiente pela Escola Técnica de Unaí-MG e em Marketing pela Escola Estadual Virgílio de Melo Franco em Unaí-MG, cursou por três anos e meio Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas no Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) campus Paracatu, porém não concluiu. Cursou um semestre de Gestão Financeira na Universidade Paulista e abandonou para ingressar no Bacharelado em Jornalismo, pelo Centro Universitário Internacional (Uninter), em 2018.

Quanto à fé, Bruno é cristão, ligado atualmente à igreja interdenominacional Ministério Evangélico Família de Deus em Unaí-MG, que mantém a Bíblia Sagrada como única regra de fé e conduta. Esteve ligado à Primeira Igreja Batista em Unaí-MG desde seu batismo em 2007 até 2018, quando solicitou desligamento por motivos pessoais.

Quanto ao posicionamento político, Bruno é centro-esquerdista, alinhando-se ideologicamente com gestores que prezem a participação popular e a valorização das minorias.

Eclético, ele é apreciador de músicas que contenham letra significativa, melodia racional.

Sua origem familiar é de classe média baixa, tendo seus pais como comerciantes.

Profissionalmente, Bruno trabalhou como atendente no Mercado Gaiotto (atual Mercado Novo Tempo) e no IBGE como pesquisador temporário, ambos em Unaí. Também serviu ao Estado de Minas Gerais como professor temporário na Escola Estadual Virgílio de Melo Franco, na mesma cidade. Trabalhou informalmente por seis meses como faturista na Autopeças e Oficina São Cristóvão, auxiliando na reestruturação fiscal da empresa.

Empreendeu com uma agência de marketing, que foi fechada após 12 meses. Bruno foi professor titular do Curso de Informática – níveis básico e intermediário – do CEPASA de Unaí-MG. Conduziu no fim de 2018 a Avaliação Institucional da associação e fez parte da criação de políticas de rede e processos internos. Foi contratado para gerir os contratos de aprendizagem do Programa Jovem Aprendiz na associação e ministrou aulas em cursos livres profissionalizantes. Deixou o CEPASA em março de 2020.

Bruno colaborou como checador voluntário no Coletivo Bereia, uma agência de fact-checking especializada em notícias religiosas, entre fevereiro e maio de 2020, sendo elevado à editor-executivo em junho de 2020. Também participa de pesquisa de iniciação científica na Uninter, na linha da disseminação de notícias falsas.

Detalhes sobre o currículo de Bruno Cidadão podem ser conferidos em seu LinkedIn.

Bruno Cidadão trabalhando na Associação Cepasa (Foto: Larissa Pereira Borges/Cedido)