Categorias
Comportamento Cultura Editorias Educação Espiritualidade Esporte Finanças Natureza Política Posicionamentos Relacionamentos Tecnologia

COMUNICADO: Depois de uma década, eu paro por aqui

Dedicar-me-ei nos próximos anos a tentar concluir livros que comecei, a trabalhar em minhas obrigações acadêmicas e profissionais e a compilar na minha vida prática muito do que escrevi.

Categorias
Cultura

A recompensa da espera

Não sei adivinhar
nem mesmo interpretar,
mas GPS eu sei usar.

Categorias
Cultura

O que aprendi assistindo IT ‘A coisa’

Um filme de terror que me encoraja.

Categorias
Cultura

A cartilha da velha-nova MPB

A ausência da cartilha da velha-nova MPB que faz novos cantores se resumirem aos “quinze minutos de fama”.

Categorias
Cultura Relacionamentos

Relações destruídas – uma reflexão sobre ‘Amar, amei’

Por isso, se te conforta: se você amou, gostou e tentou, descansa seu coração e segue a vida. O coração não sara sozinho, mas o tempo amplifica o poder curativo das suas escolhas.

Categorias
Cultura

Parar e silenciar – uma reflexão sobre “Você me bagunça”

Mas e depois que a bagunça está feita e só nos resta parar e silenciar? Essa música também nos traz a certeza de que, embora não seja tão confortável a afirmação, a bagunça faz parte de nossas vidas como incerteza.

Categorias
Cultura

A imperfeição humana na afetividade – uma reflexão sobre “Bilhetes”

Essa música é sobre a imperfeição humana. Escancarada. Absurdamente falada. E poeticamente composta. A imperfeição que ajuda a não sermos piores que ontem nem melhores que ninguém.

Categorias
Cultura

O que aprendi assistindo Claramente

Os desfechos são incríveis, a história é totalmente incompleta e os personagens hilários. Se você é do tipo que gosta de algo que é divertido, simples, raso e ao mesmo tempo que faça você pensar, assistir Claramente é para você.

Categorias
Cultura Relacionamentos

Os amores transmitidos em cartas são únicos

E se você ainda não escreve cartas porque acha clichê, eu te respeito, mas experimenta começar a escrever. Te garanto que você nunca mais vai querer se distanciar do papel. E quando você começar a receber suas cartas também entenderá o quanto é gostoso perceber o carinho de alguém através do papel.

Categorias
Cultura Relacionamentos

Que bom que você chegou!

Que bom que você chegou,
mas que bom mesmo é que você não se assustou,
me conheceu por inteiro e não se afastou,
pelo contrário, olhos nos meus olhos e então,
me amou.