Categorias
Relacionamentos

‘Emocionado demais’ – uma reflexão sobre os estigmas aos homens que sentem

E que se danem os mal amados, nós queremos é fartura de amor. Coragem!

Categorias
Relacionamentos

A fertilidade do coração que se cura

Sou dos amores do tempo de primavera e verão.

Categorias
Relacionamentos

Lasseiz-passer nos relacionamentos amorosos

O que dói mesmo é passar a vida inteira sem entender, nas palavras da protagonista do filme “Missão Quase Impossível”, que “a minha felicidade também conta”.

Categorias
Relacionamentos

Manifesto pelo jogo limpo nas relações afetivas

Jogar limpo não é uma diferenciação, digna de aplausos, mas sim um imperativo para existir a afetividade em nossos relacionamentos duradouros.

Categorias
Relacionamentos

O encanto que passa

O que mata é a falta de amor, não a abundância dele. Que você se encante sem medo. Só perde a vida quem não se encanta.

Categorias
Cultura

Parar e silenciar – uma reflexão sobre “Você me bagunça”

Mas e depois que a bagunça está feita e só nos resta parar e silenciar? Essa música também nos traz a certeza de que, embora não seja tão confortável a afirmação, a bagunça faz parte de nossas vidas como incerteza.

Categorias
Relacionamentos

Uma carta sobre o amor

E por fim, eu diria que você jamais desistisse do amor. Porque vão acontecer dias em que esta parece ser a única solução pra uma vida possível. Mas é ledo engano. O amor sempre ganha. Sempre.

Categorias
Relacionamentos

A despedida é um ato de coragem

Talvez eu tenha tomado uma decisão acertada. Talvez errada. E eu só vou descobrir lá na frente. Porque agora, ainda permaneço caminhando, e nesta jornada, não consigo enxergar muito além do meu nariz e do caminho que está debaixo dos meus pés.

Categorias
Cultura Relacionamentos

Que bom que você chegou!

Que bom que você chegou,
mas que bom mesmo é que você não se assustou,
me conheceu por inteiro e não se afastou,
pelo contrário, olhos nos meus olhos e então,
me amou.

Categorias
Relacionamentos

Se você racionalizar a paixão, ela morre

É preciso se precaver, eu entendo e concordo, mas economizar na paixão quando se sabe o que quer é, no mínimo, horripilante. Podemos domar as atitudes que temos a partir da paixão.